terça, 16 de julho, 2019

O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca.Veja mais...

Está escrito em Mateus 11;15. Que, o que nos contamina não é o que entra em nossa boca, mas o que sai. Paulo escrevendo aos moradores de Efésios disse: Não saia da vossa boca nenhuma palavra indecente. Dr. Lucas, um dos discípulos de Jesus, disse: A boca fala daquilo que o coração está cheio. Isso quer dizer que, se você fala coisas mortíferas, torpes é porque o seu coração está cheio dessas coisas, logo precisamos nos discipular, e nos descontaminar e nos desencher de que é mal. No Salmos 141;3. O salmista Davi disse: Coloca Deus uma tranca na minha boca para que eu não venha pecar com a minha língua. Um certo empresário tinha um boca suja, porque o seu coração era cheio de palavras torpes. Ele vivia falando palavras indecente cheia de torpeza, porém ele tinha um cozinheiro que tinha sabedoria que vem do alto, então preparou língua cozida para o almoço. Quando ele chegou em casa para almoçar, já chegou xingando todo mundo, e disse para o cozinheiro: Que desgraça você tem ai para eu comer? Disse o cozinheiro: Tem língua cozida patrão. Ele sentou-se na mesa e começo a dizer: Que comida desgraçada de boa é essa seu miserável? Respondendo disse o cozinheiro, é língua patrão. No dia seguinte o cozinheiro preparou língua, porém assada, e língua assada é ruim demais. Meio dia o patrão xingador chegou falando palavras indecentes e de maltrato. Começou a comer e disse: Seu miserável que comida miserável de ruim é esta? Disse o cozinheiro: É língua patrão. Disse o patrão: Ontem a língua estava tão boa! Oh! patrão o senhor tem me xingado, tem xingado a comida que Deus nos dá, tem xingado sua esposa, então eu fiz isso para o senhor aprender que a gente pode usar a língua para o bem e para o mal. Resultado aquele patrão nunca mais xingou. Aprenda você também a usar a língua somente para o bem e não para o mal.