quinta, 14 de dezembro, 2017

Ângelo Coronel participa de arranque da duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna ao lado de Rui Costa, hoje dia (9)

Presidente da ALBA diz que “sonho acalentado por décadas vira realidade”.

 

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, Angelo Coronel, participou hoje (09.10), ao lado do governador Rui Costa, na cidade de Itabuna, da assinatura do contrato para duplicação da BR- 415, que liga os municípios de Ilhéus e Itabuna (Rodovia Jorge Amado), na Região Cacaueira. O custo daobra será de R$ 105 milhões, abaixo do teto estabelecido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que foi de R$ 107 milhões.

 

“A duplicação dessa rodovia é um sonho acalentado por décadas pelo povo ilheense e grapiúna. Essa estrada vai impulsionar ainda mais o turismo na Costa do Cacau e aumentar o desenvolvimento das duas cidades. Esta obra, junto com a nova ponte Centro-Pontal, em Ilhéus, que deve ficar pronta no ano que vem, marca um feito extraordinário do governador Rui Costa na Região Cacaueira”, diz Coronel.

 

Coronel destacou ainda duas grandes obras que estão sendo realizadas pelo Governo do Estado no Sul da Bahia: o Hospital Regional da Costa do Cacau – de longe o hospital mais moderno da Bahia, seja público ou privado - que será inaugurado em 15 de novembro; e a construção da Barragem do Rio Colônia, que vai garantir o abastecimento de água, principalmente para a população de Itabuna.

 

MEIO MILHÃO DE BENEFICIADOS

 

Diariamente, circulam nos 26 km da Rodovia Jorge Amado 10.270 veículos. A duplicação vai beneficiar 511 mil habitantes dos municípios de Ilhéus, Itabuna, Una, Canavieiras, Buerarema, Itacaré e Uruçuca, além de garantir maior segurança para os estudantes das universidades Santa Cruz e Sul da Bahia, do Senai, do IFBA, e facilitar o acesso ao novo Hospital da Costa do Cacau.

 

O novo trecho da rodovia terá 17,98 km e será construído à margem direita do Rio Cachoeira. Quatro pontes sobre o Cachoeira interligarão as vias na altura da CEPLAC, da UESC e do Banco da Vitória. O início das obras deverá começar em, no máximo, 90 dias, depois da aprovação do projeto executivo.

 

 

Fotos: Vaner Casaes

Publicidade Baixo Internas