terça, 30 de novembro, 2021

Bolsonaro e os bolsonaristas são um rabanho de frouxos. Ver mais...

Quem está dizendo sou eu, Valtério Fotógrafo pré- candidato a vereador em Salvador, não vou falar mais que isso, porquê para um bom entendedor, meia palavra basta, e também porque a máscara me trouxe quatro lições de relevantes importâncias. A primeira lição: A máscara puxa a nossa orelha para frente para podermos ouvir mais. A segunda lição: A máscara tapa a nossa boca para falarmos menos, pois até o tolo se torna sábio, quando se mantem calado. O homem sábio não abre a sua boca precipitadamente, porquê falar é prata e ouvir é ouro. A terceira lição: A máscara puxa o nosso nariz para baixo, para nos ensinar que não devemos andar de nariz empinado, se achando o deus escrito com letra minúscula, se achando o eu sou, o eu tenho e o eu posso. Você não pode nada, quem pode tudo é Deus, é Deus, é Deus. e logo verão o que vai acontecer com os que se acham grandes.  A quarta lição: A máscara não tapa os olhos para não perder a visão, tem coisa que podemos perder, não a visão, para não sairmos por aí, levando topadas da professora chamada vida, e do professor chamado tempo.  interessante que, é isso, que mais vemos na Praça dos Três Poderes, homens doutores, falando como doutores, mas agindo como leigos, como se fossem desprovidos da metanoia.

Publicidade Baixo Internas